Givenchy e Audrey Hepburn: a amizade mais marcante do mundo moda

Audrey em Breakfast at Tiffany's
Audrey Hepburn no filme Breakfast at Tiffany's, de 1961

Na história da moda, alguns estilistas tiveram musas inspiradoras. Foi o caso de Hubert de Givenchy (1927-2018) com Audrey Hepburn (1929-1993). O estilista francês e a atriz belga formaram uma dupla marcante. O encontro durou 40 anos, com parceria profissional e momentos pessoais de cumplicidade. Neste post, eu apresento a amizade mais marcante do mundo fashion.

via GIPHY

Givenchy e Audrey: o início da cumplicidade

Tudo começou em 1953, de uma maneira inusitada e divertida. Na época, Hubert de Givenchy, que faz parte do meu curso “10 estilistas que você deve conhecer”, já era um estilista famoso. Audrey Hepburn o procurou quando estava prestes a gravar o filme Sabrina, que estreou em 1954. 

Contudo, o designer francês quase recusou o convite para vesti-la, pois pensou que quem estava convidando era outra atriz, a norte-americana Katharine Hepburn. Felizmente, Givenchy aceitou e o trabalho com Audrey virou o início de uma parceria incrível. A partir de então, eles nunca deixaram de estar juntos.

Trecho do filme Sabrina
Paramount Pictures Studios/Reprodução
Audrey Hepburn e Hubert de Givenchy
Eric Robert/Sygma via Getty Images
Audrey Hepburn e Hubert de Givenchy
Gamma-Rapho via Getty Images

Na lista de filmes em que Givenchy e Hepburn trabalharam juntos, além de Sabrina, estão os clássicos Cinderela em Paris (1957), Breakfast at Tiffany’s (1961), Charada (1963), e Como Roubar Um Milhão de Dólares (1966).

Entre os filmes, recomendo principalmente Como Roubar Um Milhão de Dólares. O figurino é maravilhoso! É um enredo ambientado em Paris. Ótimo para ver as ruas e sentir a elegância da cidade. Um dos looks mais icônicos do longa é formado por um casaco rosa. Trata-se de um visual atemporal, que inclusive qualquer fashionista usaria nos dias de hoje!

Em Breakfast at Tiffany’s (Bonequinha de Luxo, no título em português), foi eternizado o icônico vestido preto usado pela personagem Holly Golightly. Na trama, a protagonista aparece com o modelito em frente à vitrine da joalheria norte-americana; uma das cenas mais conhecidas do cinema.

Audrey no filme Sabrina
Paramount Pictures Studios/Reprodução Sabrina (1954)
Filme Charada
Universal Studios/Reprodução Charada (1963)
Folder do filme Bonequinha de Luxo
Paramount Pictures Studios/Reprodução Breakfast at Tiffany’s (1961)
Filme Como Roubar Um Milhão de Dólares
20th Century Studios/Reprodução Como Roubar Um Milhão de Dólares (1966)
Filme How to Steal a Million
20th Century Studios/Reprodução


O estilo de Audrey Hepburn

Tanto Hubert de Givenchy quanto Audrey Hepburn foram ícones que influenciaram a moda mundial; cada um de uma forma específica. O próprio Givenchy falava que Audrey, filme após filme, criou um estilo autêntico, que teve um impacto incrível no universo fashion.

Audrey tinha uma forma de se apresentar sempre chique, com uma pitada de modernidade. Além disso, a atriz tinha uma silhueta que todos admiravam. Muito além dos figurinos de filmes, Audrey Hepburn aderiu ao estilo de Givenchy na “vida real”. Fora das telas, em eventos de gala e premiação, a atriz também aparecia com criações do amigo estilista.

Trecho do filme Cinderela em Paris
Paramount Pictures Studios/Reprodução Cinderela em Paris (1957)
Trecho do filme Cinderela em Paris
Paramount Pictures Studios/Reprodução

A amizade foi positiva para os dois. De um lado, Hubert de Givenchy estava vestindo uma das atrizes mais renomadas e importantes de todos os tempos. Enquanto isso, Audrey Hepburn se sentia muito bem com os looks da maison.

Audrey Hepburn tinha uma estética com toque andrógino. A atriz era extremamente sofisticada. Contudo, ela era muito tímida. Indicada ao Oscar de Melhor Atriz por cinco vezes, a belga precisava participar de eventos e sustentar o título de uma grande estrela do cinema. Nesse sentido, os visuais da Givenchy a ajudavam a se sentir mais confortável com a fama. 

Em trecho do livro Audrey and Givenchy: A Fashion Love Affair (2016), escrito por Cindy De La Hoz, há uma explicação da própria atriz. “As criações da Givenchy sempre me deram uma sensação de segurança e confiança, e meu trabalho ficava mais fácil ao saber que eu me apresentava absolutamente bem”, disse Hepburn. A obra inclusive é muito interessante para quem quer saber mais detalhes sobre a trajetória dos amigos.

Livro Audrey and Givenchy: A Fashion Love Affair
Running Press Adult/Reprodução

É importante destacar que, antes de se tornar amiga de Hubert de Givenchy, Audrey usava apenas peças de prêt-à-porter e figurinos de acervos dos estúdios de cinema. A artista nunca havia vestido peças de alta-costura, o segmento mais luxuoso da moda, como já expliquei em post anterior no blog.

Como musa de Givenchy, Audrey Hepburn influenciava as coleções do estilista. “Em cada coleção, uma parte do meu coração, do meu lápis, do meu desenho vai ao encontro de Audrey”, afirmou o designer francês.

Outro fato relevante é a história do perfume L’Interdit (O Proibido, em tradução), criado por Givenchy, em 1957. O produto foi desenvolvido especialmente para Audrey Hepburn. No entanto, quando ele decidiu comercializar a fragrância, a atriz o proibiu. O embate gerou o nome do perfume.

Trecho do filme Cinderela em Paris
Paramount Pictures Studios/Reprodução
Atriz Audrey Hepburn
Frank Trapper/Corbis via Getty Images


Quem foi Hubert de Givenchy

Considerado uma lenda da moda, Hubert de Givenchy é um dos nomes que estão no curso “10 Estilistas que você deve conhecer”. O designer nasceu em Beauvais, na França. Na infância, seu avô tinha uma confecção de tapetes, o que fez com que a relação de Hubert com a costura começasse cedo. Antes de completar 18 anos, ele foi estudar na Escola de Belas Artes de Paris.

No fim dos anos 1940, Givenchy foi assistente de Elsa Schiaparelli, estilista de quem já falei por aqui. O francês inaugurou a própria grife em 1952. A sede da maison fica na Avenida George V, na capital francesa. 

O DNA da Givenchy ficou marcado por oferecer conjuntos com peças que poderiam ser usadas de forma separada. A própria marca destaca o design de linhas arquitetônicas, além da simplicidade.

A marca passou a fazer parte do grupo LVMH em 1988. Hubert de Givenchy se aposentou em 1995 e morreu aos 91 anos. Nos últimos anos, a label foi comandada por personalidades como John Galliano, Alexander McQueen, Julien MacDonald, Riccardo Tisci e Clare Waight Keller. Atualmente, o diretor criativo da marca é o norte-americano Matthew Williams.

Assista à live que fiz na loja da Givenchy, na Avenue Montaigne, mostrando algumas das criações de Matthew Williams:

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Paris Style Week by Valeria (@parisstyleweek)

Antes de encerrar, tenho uma pergunta para você: já se cadastrou na minha newsletter? Preencha no fim da página! Ah, se tiver alguma sugestão para mim, escreva um comentário! Também não deixe de acompanhar o Instagram do Paris Style Week. Por aqui, no blog, os posts são publicados toda segunda-feira. Até o próximo! Fique de olho!

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Email
Telegram
Valeria Doustaly

Valeria Doustaly

Consultora de Imagem certificada pela Associação Internacional de Consultores de Imagem AICI CIP, além de cursos de moda em Paris e online, ministro conferências, workshops e treinamentos sobre etiqueta de negócios e imagem profissional.

Sou Vice President Conference no Board Internacional da Associação Internacional de Consultores de Imagem AICI. Sou responsável por organizar a Conferência Mundial de 2023.

Trabalhei em agências de propaganda, marketing e comunicação em destacadas empresas do mundo no mercado de cosmético e luxo na América do Sul e na França.

Graduada em marketing possuo também um MBA em administração estratégica. De nacionalidade argentina, morei mais de 10 anos entre São Paulo e Rio de Janeiro, residindo atualmente em Paris.

Multicultural, falo espanhol, francês, português e inglês.

Valeria Doustaly

Valeria Doustaly

Consultora de Imagem certificada pela Associação Internacional de Consultores de Imagem AICI CIP, além de cursos de moda em Paris e online, ministro conferências, workshops e treinamentos sobre etiqueta de negócios e imagem profissional.

Sou Vice President Conference no Board Internacional da Associação Internacional de Consultores de Imagem AICI. Sou responsável por organizar a Conferência Mundial de 2023.

Trabalhei em agências de propaganda, marketing e comunicação em destacadas empresas do mundo no mercado de cosmético e luxo na América do Sul e na França.

Graduada em marketing possuo também um MBA em administração estratégica. De nacionalidade argentina, morei mais de 10 anos entre São Paulo e Rio de Janeiro, residindo atualmente em Paris.

Multicultural, falo espanhol, francês, português e inglês.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.