Categorias
Paris Style Week

Estilistas que você deve conhecer: 10 motivos para fazer o curso

O curso on-line “10 estilistas que você deve conhecer” é um verdadeiro presente para quem já ama moda ou tem interesse em aprender sobre o assunto. Por meio do legado de designers renomados da alta-costura, ensino sobre 100 anos de história fashion. São eles: Coco Chanel, Elsa Schiaparelli, Christian Dior, Yves Saint Laurent, Hubert de Givenchy, Pierre Cardin, Karl Lagerfeld, Azzedine Alaïa, Thierry Mugler e Jean Paul Gaultier. Neste post, apresento 10 motivos para você saber por que deve fazer as aulas. Não deixe de conferir!

Giphy1. O curso “10 Estilistas que você deve conhecer” transformará a sua visão sobre a história da moda

Você sabia que aprender sobre história não precisa ser uma atividade cansativa? Pode ser prazerosa e divertida. No caso da moda, é importante olhar para o passado, com o objetivo de entender o presente e o futuro da indústria fashion.

O curso, com o qual você aprende os últimos 100 anos da história da moda, apresenta os 10 principais estilistas, consagrados na França. O conteúdo fundamental vai proporcionar história, para depois você saber analisar os desfiles das marcas, saber como as marcas vão evoluindo, conhecer a dinâmica da moda francesa.

Você vai começar sabendo mais sobre Coco Chanel, estilista francesa que marcou os anos 1920. Foi ela quem popularizou a calça feminina. Já Elsa Schiaparelli, que também está nas aulas, tinha pegada surrealista e criou o rosa-choque.

E você sabe quem criou a silhueta conhecida como The New Look? Acertou se pensou em Christian Dior, que desenhou o design originalmente intitulado Femme Fleur (mulher-flor, em tradução). O curso sobre estilistas memoráveis também não poderia deixar de mencionar Yves Saint Laurent, o criador do smoking feminino.

Quem também está no curso é Hubert de Givenchy, lembrado por peças elegantes e linhas arquitetônicas, além da famosa amizade com Audrey Hepburn. E Pierre Cardin? Está no conteúdo, é claro. O DNA criativo era formado por modelagens futuristas e formas geométricas.

Um dos estilistas mais icônicos de todos os tempos, Karl Lagerfeld não poderia ficar de fora. Simultaneamente, Lagerfeld comandava sua grife homônima, e atuava na direção criativa da Fendi, além da Chanel.

Com o meu curso “10 Estilistas que você deve conhecer”, todos se surpreendem com Azzedine Alaïa, o rei da qualidade e da atemporalidade. Já Thierry Mugler, designer que morreu neste ano, consagrou-se com designs performáticas e materiais inovadores. Para fechar, Jean Paul Gaultier, pioneiro da diversidade na moda.

Curso de moda


2. O curso é dado em ordem cronológica

Entender o passado da história da moda é importante para projetar o futuro. Quando falamos de um curso de história, a melhor forma é estudar de forma cronológica os acontecimentos, porque uns influenciam os outros que sucedem. Você entenderá como a moda evoluiu década por década seguindo os caminhos dos principais estilistas do mundo.

O curso permite que os alunos vejam influências que Coco Chanel teve nas criações de Yves Saint Laurent, por exemplo. Ou que a moda surrealista de Elsa Schiaparelli pode ter influenciado criações de Thierry Mugler. Como vocês veem, trata-se de estudar os 10 estilistas em profundidade, mas não deixar de lado as inspirações que uns levam aos outros.

 

3. Método único e didático

Muitas vezes, quando começamos um curso, podemos ficar entediados. E as pessoas que trabalham e/ou gostam de moda, normalmente, estão acostumadas com um ritmo de informações, de imagens. Então, o curso de moda tem que ter um método atraente, um método que deixe as pessoas sempre com vontade de saber mais, e um método certo para que as pessoas possam celebrar, ao fim, tudo que aprenderam.

O método do meu curso é único. É um modelo de estudo que eu criei. Eu o desenvolvi para que cada estilista escolhido seja abordado da mesma forma, a partir de algumas perguntas que eu repito para o estudo de cada um deles. Essas perguntas são: o que foi a moda para ele(ela); qual foi seu estilo; qual foi o legado deixado para a moda; exemplos de criações; e a atualidade da marca deixada.

 

4. Qualquer pessoa que ama moda pode participar

Qualquer pessoa pode participar e é bem-vinda, assim como os meus cursos presenciais em Paris, que estão abertos a qualquer pessoa que ama moda. 

É para quem ainda não sabe nada e para quem já sabe, mas quer aprender mais; para quem trabalha no mercado ou pretende trabalhar; para quem está estudando moda ou vai estudar; para quem é designer de moda e quer embasar as próprias criações com história; ou para quem trabalha em mercados que se relacionam diretamente com a moda, como a joalheria, a cosmética, e acessórios em geral.

 

5. Fácil acesso

O curso “10 Estilistas que você deve conhecer” traz uma aula de introdução, uma aula para cada designer, e uma aula de conclusão. Tem duração total de oito horas e está disponível na plataforma Hotmart, de muito fácil acesso.

As aulas podem ser vistas quantas vezes o aluno quiser. Cada pessoa pode se organizar: escolher se quer fazer uma maratona ou dividir uma hora por semana. Também é possível voltar e repetir a explicação.

Imagens ilustrativas acompanham as minhas explicações, com direito a apresentações de PowerPoint. Durante as aulas, estou conversando com quem assiste, para estarmos próximos, ainda que de forma virtual.

É uma conversa didática para que as informações sejam passadas de maneira clara e eficiente para o melhor aprendizado do conteúdo. Imperdível! Você não vai se arrepender!

Curso 10 Estilistas
As aulas estão disponíveis on-line na plataforma Hotmart Sergey Zolkin/Unsplash/Rep


6. Conhecimentos fundamentais e imperdíveis sobre os estilistas

O curso responde a cinco perguntas fundamentais de cada designer, mas vai além disso. O legado dos estilistas é completado com informações sobre desafios pessoais e anedotas da vida de cada um, além de várias ligações entre eles.

Você sabia, por exemplo, que Coco Chanel e Elsa Schiaparelli eram rivais? Sabia que Hubert de Givenchy começou sua carreira trabalhando para Elsa Schiaparelli? Ou que Pierre Cardin trabalhou com Christian Dior? Essas e outras conexões vão te ajudar a entender melhor o momento da moda em cada década.

 

7. Professora com credibilidade para ensinar sobre moda

Eu, Valeria Doustaly, sou consultora de imagem. Além de ser membro da Associação Internacional de Consultores de Imagem (AICI), tenho certificação como CIP (Certified Image Professional).

No começo da minha trajetória profissional, fiz graduação em marketing pela Universidade Argentina da Empresa. Concluí mestrado em administração estratégica na Universidade de Belgrano. Também desenvolvi uma segunda carreira, em publicidade.

Em 2014, criei o programa Paris Style Week. O programa foi criado como um curso de moda e estilo, com cinco dias de experiências presenciais na capital da França. Desde o início, já recebi mais de 20 grupos. Inclusive, a próxima edição será neste mês: de 14 a 18 de março de 2022.

 Atualmente, sou vice-presidente da AICI, cargo que ocupo pela segunda vez. Sou responsável pela organização da Conferência Mundial de Consultores de Imagem do ano de 2023.

Valeria Doustaly, professora do curso 10 Estilistas que você deve conhecer
Valeria Doustaly Valeria Doustaly | Blog Paris Style Week


8. Imersão no glamour francês e no mercado de luxo

O curso “10 Estilistas que você deve conhecer” é uma imersão digital na moda francesa. Como se sabe, a capital do luxo e do glamour fashion.

Os designers estudados criaram algumas das grifes mais rebuscadas do mundo. Além disso, como uma morada de Paris, vou te apresentar detalhes sofisticados, com exemplos de experiências reais.

Valeria Doustaly no Museu da Moda de Paris
Valeria Doustaly | Blog Paris Style Week

 

9 – Prêmios internacionais

Sou uma professora premiada, sim! O meu curso ganhou um prêmio internacional da Aici, por colocar o conteúdo sobre história da moda como ponto fundamental para as consultoras de imagem, que muitas vezes não têm esse repertório.

Em 2021, pelo trabalho realizado com o Paris Style Week, recebi o Prêmio Jane Segerstrom. Foi um reconhecimento por ter criado uma iniciativa global e difundir a história da moda para a consultoria de imagem.

Em 2019, também recebi o Prêmio do Presidente, que é escolhido no fim do mandato do presidente e dados a indivíduos que ele considera ter feito uma contribuição significativa para o crescimento da associação.

 

10. Quem já fez o curso amou!

Em 2020, com a chegada da pandemia, passei a oferecer cursos on-line, focados na evolução da moda e no mercado de luxo. Foi assim que nasceu o conteúdo “10 Estilistas que você deve conhecer”.

O curso de moda foi dado inicialmente ao vivo via Zoom, em vários idiomas. Além do português, as aulas foram ministradas em inglês e espanhol. Atualmente, o conteúdo fica gravado.

A AICI me aproximou de várias alunas, de diferentes lugares do mundo, como Filipinas, Canadá, Inglaterra, índia, Colômbia, Peru, Chile, México, Estados Unidos, Espanha e Portugal, entre outros.

No Brasil, as participantes aprovam a iniciativa e dão depoimentos de agradecimento. Veja feedbacks:

Depoimento sobre o curso 10 Estilistas que você deve conhecer
Valeria Doustaly | Blog Paris Style Week
Depoimento sobre o curso 10 Estilistas que você deve conhecer
Valeria Doustaly | Blog Paris Style Week
Depoimento sobre o curso 10 Estilistas que você deve conhecer
Valeria Doustaly | Blog Paris Style Week

 

O próximo feedback positivo pode ser o seu. Inscreva-se no curso “10 Estilistas que você deve conhecer” e tenha acesso às aulas on-line. Com foco no trabalho de 10 grandes estilistas, o conteúdo começa na década de 1920 e segue até os dias atuais. Entenda a evolução da moda.

 

Categorias
História da moda

Givenchy e Audrey Hepburn: a amizade mais marcante do mundo moda

Na história da moda, alguns estilistas tiveram musas inspiradoras. Foi o caso de Hubert de Givenchy (1927-2018) com Audrey Hepburn (1929-1993). O estilista francês e a atriz belga formaram uma dupla marcante. O encontro durou 40 anos, com parceria profissional e momentos pessoais de cumplicidade. Neste post, eu apresento a amizade mais marcante do mundo fashion.

via GIPHY

Givenchy e Audrey: o início da cumplicidade

Tudo começou em 1953, de uma maneira inusitada e divertida. Na época, Hubert de Givenchy, que faz parte do meu curso “10 estilistas que você deve conhecer”, já era um estilista famoso. Audrey Hepburn o procurou quando estava prestes a gravar o filme Sabrina, que estreou em 1954. 

Contudo, o designer francês quase recusou o convite para vesti-la, pois pensou que quem estava convidando era outra atriz, a norte-americana Katharine Hepburn. Felizmente, Givenchy aceitou e o trabalho com Audrey virou o início de uma parceria incrível. A partir de então, eles nunca deixaram de estar juntos.

Trecho do filme Sabrina
Paramount Pictures Studios/Reprodução
Audrey Hepburn e Hubert de Givenchy
Eric Robert/Sygma via Getty Images
Audrey Hepburn e Hubert de Givenchy
Gamma-Rapho via Getty Images

Na lista de filmes em que Givenchy e Hepburn trabalharam juntos, além de Sabrina, estão os clássicos Cinderela em Paris (1957), Breakfast at Tiffany’s (1961), Charada (1963), e Como Roubar Um Milhão de Dólares (1966).

Entre os filmes, recomendo principalmente Como Roubar Um Milhão de Dólares. O figurino é maravilhoso! É um enredo ambientado em Paris. Ótimo para ver as ruas e sentir a elegância da cidade. Um dos looks mais icônicos do longa é formado por um casaco rosa. Trata-se de um visual atemporal, que inclusive qualquer fashionista usaria nos dias de hoje!

Em Breakfast at Tiffany’s (Bonequinha de Luxo, no título em português), foi eternizado o icônico vestido preto usado pela personagem Holly Golightly. Na trama, a protagonista aparece com o modelito em frente à vitrine da joalheria norte-americana; uma das cenas mais conhecidas do cinema.

Audrey no filme Sabrina
Paramount Pictures Studios/Reprodução Sabrina (1954)
Filme Charada
Universal Studios/Reprodução Charada (1963)
Folder do filme Bonequinha de Luxo
Paramount Pictures Studios/Reprodução Breakfast at Tiffany’s (1961)
Filme Como Roubar Um Milhão de Dólares
20th Century Studios/Reprodução Como Roubar Um Milhão de Dólares (1966)
Filme How to Steal a Million
20th Century Studios/Reprodução


O estilo de Audrey Hepburn

Tanto Hubert de Givenchy quanto Audrey Hepburn foram ícones que influenciaram a moda mundial; cada um de uma forma específica. O próprio Givenchy falava que Audrey, filme após filme, criou um estilo autêntico, que teve um impacto incrível no universo fashion.

Audrey tinha uma forma de se apresentar sempre chique, com uma pitada de modernidade. Além disso, a atriz tinha uma silhueta que todos admiravam. Muito além dos figurinos de filmes, Audrey Hepburn aderiu ao estilo de Givenchy na “vida real”. Fora das telas, em eventos de gala e premiação, a atriz também aparecia com criações do amigo estilista.

Trecho do filme Cinderela em Paris
Paramount Pictures Studios/Reprodução Cinderela em Paris (1957)
Trecho do filme Cinderela em Paris
Paramount Pictures Studios/Reprodução

A amizade foi positiva para os dois. De um lado, Hubert de Givenchy estava vestindo uma das atrizes mais renomadas e importantes de todos os tempos. Enquanto isso, Audrey Hepburn se sentia muito bem com os looks da maison.

Audrey Hepburn tinha uma estética com toque andrógino. A atriz era extremamente sofisticada. Contudo, ela era muito tímida. Indicada ao Oscar de Melhor Atriz por cinco vezes, a belga precisava participar de eventos e sustentar o título de uma grande estrela do cinema. Nesse sentido, os visuais da Givenchy a ajudavam a se sentir mais confortável com a fama. 

Em trecho do livro Audrey and Givenchy: A Fashion Love Affair (2016), escrito por Cindy De La Hoz, há uma explicação da própria atriz. “As criações da Givenchy sempre me deram uma sensação de segurança e confiança, e meu trabalho ficava mais fácil ao saber que eu me apresentava absolutamente bem”, disse Hepburn. A obra inclusive é muito interessante para quem quer saber mais detalhes sobre a trajetória dos amigos.

Livro Audrey and Givenchy: A Fashion Love Affair
Running Press Adult/Reprodução

É importante destacar que, antes de se tornar amiga de Hubert de Givenchy, Audrey usava apenas peças de prêt-à-porter e figurinos de acervos dos estúdios de cinema. A artista nunca havia vestido peças de alta-costura, o segmento mais luxuoso da moda, como já expliquei em post anterior no blog.

Como musa de Givenchy, Audrey Hepburn influenciava as coleções do estilista. “Em cada coleção, uma parte do meu coração, do meu lápis, do meu desenho vai ao encontro de Audrey”, afirmou o designer francês.

Outro fato relevante é a história do perfume L’Interdit (O Proibido, em tradução), criado por Givenchy, em 1957. O produto foi desenvolvido especialmente para Audrey Hepburn. No entanto, quando ele decidiu comercializar a fragrância, a atriz o proibiu. O embate gerou o nome do perfume.

Trecho do filme Cinderela em Paris
Paramount Pictures Studios/Reprodução
Atriz Audrey Hepburn
Frank Trapper/Corbis via Getty Images


Quem foi Hubert de Givenchy

Considerado uma lenda da moda, Hubert de Givenchy é um dos nomes que estão no curso “10 Estilistas que você deve conhecer”. O designer nasceu em Beauvais, na França. Na infância, seu avô tinha uma confecção de tapetes, o que fez com que a relação de Hubert com a costura começasse cedo. Antes de completar 18 anos, ele foi estudar na Escola de Belas Artes de Paris.

No fim dos anos 1940, Givenchy foi assistente de Elsa Schiaparelli, estilista de quem já falei por aqui. O francês inaugurou a própria grife em 1952. A sede da maison fica na Avenida George V, na capital francesa. 

O DNA da Givenchy ficou marcado por oferecer conjuntos com peças que poderiam ser usadas de forma separada. A própria marca destaca o design de linhas arquitetônicas, além da simplicidade.

A marca passou a fazer parte do grupo LVMH em 1988. Hubert de Givenchy se aposentou em 1995 e morreu aos 91 anos. Nos últimos anos, a label foi comandada por personalidades como John Galliano, Alexander McQueen, Julien MacDonald, Riccardo Tisci e Clare Waight Keller. Atualmente, o diretor criativo da marca é o norte-americano Matthew Williams.

Assista à live que fiz na loja da Givenchy, na Avenue Montaigne, mostrando algumas das criações de Matthew Williams:

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Paris Style Week by Valeria (@parisstyleweek)

Antes de encerrar, tenho uma pergunta para você: já se cadastrou na minha newsletter? Preencha no fim da página! Ah, se tiver alguma sugestão para mim, escreva um comentário! Também não deixe de acompanhar o Instagram do Paris Style Week. Por aqui, no blog, os posts são publicados toda segunda-feira. Até o próximo! Fique de olho!